Viajando No Mundo dos Contos de Fada

Viajando No Mundo dos Contos de Fada

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Colegiado com gestores e coordenadores

































Resolução de Problemas : Matemática

Resolução de Problemas
INTRODUÇÃO
             A Resolução de Problemas, ao longo da história, vem contribuindo para o desenvolvimento da Matemática. De acordo com Maia 2008, devemos relacionar a Matemática ao dia-a-dia do aluno, bem como utilizar os conceitos aprendidos em situações praticas. Cabe ressaltar que resolver problemas não modifica apenas a Matemática, mas também aquele que os resolve, isto é, o próprio homem. É ampliando os conhecimentos e sabendo utilizá-los que se faz possível resolver, a cada dia, problemas mais complexos. Prova disso é a rapidez com que os avanços tecnológicos e científicos estão se processando. A subtração não é muito fácil de ser compreendida pelos alunos, principalmente os das séries iniciais. Por isso, trabalhar o conceito e suas idéias é fundamental para a compreensão dessa operação. Desenvolver as atividades através de situações-problema e utilizar material concreto auxilia os alunos na visualização de suas ações e na compreensão do que deve ser feito numericamente.  
1 Tema
             Subtração
2 Delimitação do tema
            Subtração aplicada ao 3ºano de ensino fundamental
3 Formulação da problema
             Porque existem tantas dificuldades de entender as funções da subtração nas series iniciais?
4 Hipóteses
            -Por falta de orientação do professor das varias funções que existe a subtração.
            -Por falta de um projeto pedagógico com dinâmicas, voltadas à subtração.
5 Objetivos
5.1 Objetivo geral
            Analisar os principais motivos pelo qual as crianças não entendem as funções da subtração.
5.2 Objetivo especifico
- Determinar o uso de brinquedos pedagógicos;
-Verificar os conceitos e funções da subtração;
-Conhecer as dificuldades encontradas nos alunos das series iniciais,em aprender as funções da subtração.

6 Justificativa
              Hoje se percebe que a subtração é indispensável tanto na escola, como no cotidiano do individuo, pois a mesma é utilizada nas situações de tirar, comparar, perder, completar e doar. Ou seja, todas essas funções são indispensáveis na construção das idéias no raciocínio lógico do ser humano. No entanto pode-se afirmar que a subtração é um processo continuo no aprendizado.
7 Metodologia
             A aula será realizada através de jogo, brincadeiras e resolução de problemas. Em uma escola publica de nível infantil e fundamental, na qual seu nome será mantido em sigilo, por questão ética e profissional.
             Posteriormente todas as idéias de subtração ser esclarecidas em forma de dinâmica; observe os exemplos abaixo:
             Em uma classe com 15 alunos, 8 saíram para ensaiar uma peça de teatro. Quantos alunos ficaram na classe?
            Em uma classe há 9 meninas e 6 meninos. Tem mais meninas ou meninos? Quanto (a)s a mais?
             A 4ª série C decidiu fazer um passeio. Como o microônibus transporta 23 passageiros e a classe tem apenas 15 alunos, quantos passageiros faltam para lotar o ônibus?
             É claro que não estamos aqui analisando se essas situações são ou não problemas, mas discutindo as idéias que elas contêm. Todas essas situações podem ser resolvidas por subtração, mas possuem idéias diferentes em cada uma delas.
             A primeira situação nos dá a idéia de tirar, isto é, de um total de alunos uma parte foi retirada. Essa idéia é a mais usada nas escolas, onde aparecem situações de perda, empréstimo, etc.
            Poderíamos representá-la da seguinte maneira:
             A segunda situação nos dá a idéia de comparar, isto é, geralmente, uma parte é comparada com outra parte.
Poderíamos representá-la da seguinte maneira:

terceira situação nos dá a idéia de completar, isto é, temos uma parte e devemos ir acrescentando até chegar ao todo.
Poderíamos representá-la da seguinte maneira:
 Importante salientar que uma criança resolve um problema como esse sem pensar na subtração, mas sim no acréscimo de pessoas até chegar ao total. Esse pensamento é correto e deve ser incentivado.

              Após as idéias de subtração ser esclarecidas a sala será dividida em dois grupos, os grupos serão divididos dois em dois aluno, eles receberam problemas a ser resolvidos, e cada acerto levara o grupo a uma lugar no simulado pau de sebo, até ser alcançado o topo e ter a compreensão da subtração e sua premiação.

TOCANDO EM FRENTE


TOCANDO EM FRENTE
(Almir Sater / Renato Teixeira)

1.      Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz,
Quem sabe eu só levo a certeza
De que muito pouco eu sei
Ou nada sei
Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor para poder pulsar
É preciso paz para poder sorrir
É preciso chuva para florir
Penso que cumprir a vida seja simplesmente
Compreender a marcha e ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro levando a boiada
Eu vou tocando os dias pela longa estrada, eu sou
Estrada eu vou
Todo mundo ama um dia
Todo mundo chora um dia
A gente chega e no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história
E cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz
E ser feliz
Após ler atentamente o texto, responda às questões:
1. Assinale mais de uma alternativa que esteja de acordo com o texto:
a. (   ) Para o poeta, a vida deve ser levada, tocada como uma boiada, pois não conseguimos entender a imprevisibilidade de ambas.
b. (   ) Só é possível ser feliz nesta jornada, depois de um toque de Deus, o velho boiadeiro, que nos impulsiona pela longa estrada da vida.
c. (   ) Só através do choro individual e de outros é que descobrimos o valor de um sorriso.
d. (   ) Manhãs, maçãs e chuva fazem parte da nossa história, já que não somos donos do nosso destino.

e. (   ) Segundo o poeta, para se viver, é necessário entender o andamento da jornada e continuar vivendo.


Texto para interpretação – Música




TOCANDO EM FRENTE
(Almir Sater / Renato Teixeira)
Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz,
Quem sabe eu só levo a certeza
De que muito pouco eu sei
Ou nada sei
Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor para poder pulsar
É preciso paz para poder sorrir
É preciso chuva para florir
Penso que cumprir a vida seja simplesmente
Compreender a marcha e ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro levando a boiada
Eu vou tocando os dias pela longa estrada, eu sou
Estrada eu vou
Todo mundo ama um dia
Todo mundo chora um dia
A gente chega e no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história
E cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz
E ser feliz

Após ler atentamente o texto, responda às questões:
1. Assinale mais de uma alternativa que esteja de acordo com o texto:
a. (   ) Para o poeta, a vida deve ser levada, tocada como uma boiada, pois não conseguimos entender a imprevisibilidade de ambas.
b. (   ) Só é possível ser feliz nesta jornada, depois de um toque de Deus, o velho boiadeiro, que nos impulsiona pela longa estrada da vida.
c. (   ) Só através do choro individual e de outros é que descobrimos o valor de um sorriso.
d. (   ) Manhãs, maçãs e chuva fazem parte da nossa história, já que não somos donos do nosso destino.
e. (   ) Segundo o poeta, para se viver, é necessário entender o andamento da jornada e continuar vivendo.
2. Marque as afirmativas com V para verdadeiro e F para falso, de acordo com o texto:
a. (   ) Viver é uma aprendizagem, fruto da observação atenta das alegrias e dos sofrimentos pelos quais passamos.
b. (   ) Ser feliz é o destino de todos os seres humanos, independendo das chegadas e das partidas.
c. (   ) A consciência do significado da vida e o dom da capacidade de construirmos a nossa história nos deixa mais fortes, mais felizes.
d. (   ) O poeta tem hoje um sorriso de serenidade porque nunca levou a vida com ligeireza.
e. (   ) Para podermos saborear a vida, precisamos vivenciar a paz e o amor, entre outros fatores que nos mostram que é possível compormos a nossa história com serenidade.
Assinale a única alternativa correta:
3. Há várias comparações no texto que nos leva a concluir que o poeta fala:
a. (   ) da boiada
b. (   ) do boiadeiro
c. (   ) do sabor das frutas
d. (   ) dos dias vividos
e. (   ) do dom da felicidade de cada um de nós
4. Nos versos 5 e 6, o poeta demonstra que se considera um homem:
a. (   ) orgulhoso
b. (   ) sem cultura
c. (   ) experiente
d. (   ) humilde
e. (   ) sem rumo definido.
Responda com suas palavras:
5. Como era a vida do poeta no passado? Comprove sua resposta com versos da poesia.



DATAS COMEMORATIVAS MARÇO 2018


DATAS COMEMORATIVAS
MARÇO
21Dia Mundial da Terra





terça-feira, 9 de janeiro de 2018

O sistema reprodutor humano

O sistema reprodutor humano

O sistema reprodutor humano, também chamado de sistema genital, é formado por órgãos que constituem o aparelho genital masculino e feminino, caracterizados conforme abaixo:

Sistema Genital Masculino

- Pênis: órgão reprodutor e excretor do organismo masculino, contendo em seu interior um ducto (a uretra) responsável pela eliminação da urina (excreta nitrogenada / ureia) e também condução do sêmen que contém os espermatozoides. Esse órgão é formado por tecido cavernoso e esponjoso, que se intumesce em razão da grande vascularização, de acordo com a libido do indivíduo em ocasião à reprodução, proporcionando a ereção deste órgão.

- Bolsa escrotal: cavidade que aloja e protege os testículos, sendo responsável pela manutenção da temperatura adequada à fisiologia dos mesmos;

- Testículos: são glândulas que, além de produzirem os gametas masculinos (espermatogênese) no interior dos túbulos seminíferos a partir de células germinativas primordiais, também possuem células intersticiais (células de Leydig) que sintetizam a testosterona, hormônio sexual masculino;

- Epidídimo: ducto formado por um canal emaranhado que coleta, armazena e conduz os espermatozoides. Neste local os gametas atingem a maturidade e mobilidade, tornando-os aptos à fecundação;

- Canal deferente: canal que transporta os espermatozoides do epidídimo até um complexo de glândulas anexas;

- Glândulas anexas: conjunto formado pela próstata, vesículas seminais e glândulas bulbo uretrais, produzindo a secreção que compõem o sêmen, fluido que nutri e proporciona meio de sobrevivência aos espermatozoides, por exemplo, neutralizando o pH levemente ácido da uretra.
Estrutura do aparelho reprodutor masculino.
Estrutura do aparelho reprodutor masculino.
Sistema Genital Feminino

- Vulva ou pudendo: conjunto de estruturas que formam o aparelho reprodutor feminino externo (lábios vaginais, orifício da uretra, abertura da vagina e clitóris).

- Lábios vaginais (Grandes e pequenos lábios): são dobras da pele formadas por tecido adiposo, sendo responsáveis pela proteção do aparelho reprodutor feminino.

- Clitóris: órgão sensível e prazeroso do organismo feminino;

- Vagina: canal que recebe o pênis durante o ato sexual, servindo também como conduto para eliminação do fluxo menstrual e concepção no momento do parto normal (canal que por ação hormonal se dilata para o nascimento de um bebê);

- Útero: órgão que recepciona o ovo / zigoto, proporcionando o seu desenvolvimento durante o período gestacional. Além de proteger o embrião contra choques mecânicos, também impede a transposição de impurezas e contaminação contra micro-organismos patogênicos, bem como auxilia a manutenção da nutrição (formação da placenta e cordão umbilical);

- Tubas uterinas ou trompas de falópio: são ovidutos que possuem numerosos cílios em sua superfície interna, desempenhando a função de transportar o “óvulo” (ovócito secundário) do ovário até o útero. Normalmente é nas trompas que ocorre a fecundação, ou seja, o encontro do espermatozoide com o “óvulo”.

- Ovários: são glândulas responsáveis pela ovulação periódica dos “óvulos”, de acordo com o ciclo menstrual feminino iniciado na puberdade, produzindo também os hormônios sexuais: estrógeno e progesterona.
Estrutura do aparelho reprodutor feminino.
Estrutura do aparelho reprodutor feminino.
Por Krukemberghe Fonseca

O sistema reprodutor é o sistema responsável para a geração de novos humanos.

O sistema reprodutor é o sistema responsável para a geração de novos humanos.


O sistema reprodutor é o sistema responsável para a geração de novos humanos. Para a geração de um novo ser é preciso dois sistemas distintos: Masculino e feminino.

  •  Sistema reprodutor masculino:

     É composto por:

  1. Testículos: Responsável pela produção de testosterona e espermatozoides, quando a produção destes hormônios é maior, causa alterações na voz e no corpo (Chegada da puberdade).
  2. Deferentes: Canal responsável para o transporte dos líquidos do sistema.
  3. Vesícula Seminal: Glândula responsável pela produção do líquido que atua juntamente com o líquido prostático.
  4. Próstata: Produz um líquido que protege contra a acidez encontrada na urina, essencial para a passagem dos espermatozoides.
  5. Uretra: Canal para eliminação da urina/esperma.
 
  •   Sistema reprodutor feminino:
     É dividido entre órgãos internos e externos, é composto por: 
  • Externo
  1. Lábios vaginais: Proteção para os órgãos internos;
  2. Clitóris: Responsável pela sensação de prazer durante o processo de reprodução.
  3. Hímen: Proteção encontrada no canal vaginal como proteção, podendo ser anular, complacente, cribiforme e imperfurado. (Mais informações: http://www.atividadeseducativas.com.br/index.php?id=2123)
  • Interno: 
  1. Canal vaginal: Onde ocorrerá a penetração do órgão reprodutor masculino durante o processo reprodutor, serve também de proteção para o útero.
  2. Útero: Tem a função de receber embriões que se implantarão no endométrio
  3. Endométrio: Camada que reveste o útero, e quando os óvulos não fecundem, é eliminado junto com o mesmo, isso é o processo da menstruação.
  4. Tuba uterina: Canal responsável pelo transporte do óvulo até a região do útero.
  5. Ovários: Órgãos fundamentais na reprodução: Libera os óvulos que serão responsáveis pela fecundação com os espermatozoides para formação de um embrião.
  •   Ciclo menstrual:
         Na primeira vez que há a eliminação dos óvulos não fecundados, ocorre a menstruação. Que durante o período de 3 à 7 dias, a mulher fica menstruada. Após a passagem de 14 dias da menstruação há o período de ovulação, onde os óvulos são liberados e está em tempo fértil, permite fecundação.

Marque a resposta correta. (
1) Os principais órgãos do sistema reprodutor feminino são:
a) tubas uterinas, bacias, ovários vagina
b) vagina, vulva, ossos, ovários, úteros
c) ovários, as tubas uterinas, útero e vulva
d) próstata, testículos, útero, vagina

2) São duas glândulas que estão localizadas uma de cada lado na pelve da mulher. Produzem e armazenam e liberam os óvulos.
( a  ) útero
( b) ovários
( c ) testículos
( d ) tubas uterinas

3 ) São dois tubos finos e flexíveis ligados aos lados do útero por onde se comunicam com a cavidade uterina.
( a ) vesículas seminais
( b) útero
( c ) tubas uterina
( d ) vagina

4) É onde o embrião se aloja. É um órgão muscular oco.
( a ) tubas uterinas
( b ) útero
( c ) ovários
( d ) tubas uterinas

5 ) É um tubo muscular com aproximadamente, 8 cm de comprimento.

( a ) vagina
( b ) útero
( c ) tubas uterinas
( d ) ovários

6 ) Cite os principais órgãos do sistema reprodutor masculino.
( a ) saco escrotal, vesícula seminal, útero, pênis
( b ) saco escrotal, testículos, ductos deferentes, vesículas seminais, próstata, uretra, pênis.
( c ) testículos, vesículas seminais, ovários, uretra.
( d ) uretra, testículos, vesícula seminal, tubas uterinas

7 ) Está localizado abaixo do pênis e é uma bolsa de pele que envolve e protege os testículos os epidídimos e a extremidade distal dos canais deferentes.
( a ) testículos
( b ) Saco escrotal
( c ) Epidídimos
( d ) útero

8 ) Produzem espermatozóides, células reprodutoras masculinas e o hormônio sexual masculino, a testosterona.
( a ) saco escrotal
( b ) vesículas seminais
( c ) testículos
9) Estão localizados acima de cada um dos testículos. Depois que os espermatozóides saem produzidos pelos testículos, são levados até o epidídimo onde ficam armazenados até o momento da ejaculação.
( a ) testículos
( b ) vesículas seminais
( c ) epidídimos
( d ) saco escrotal

10 ) São canais de cerca de 40 cm de comprimento que conduzem os espermatozóides para fora dos testículos até a uretra.
( a )  testículos
( b ) ductos deferentes
( c ) vesículas seminais
( d ) saco escrotal

11) São duas glândulas que produzem um líquido viscosos cuja função é nutrir e dar mobilidade dos espermatozóides.
( a ) saco escrotal
( b ) vesículas seminais
( c ) uretra
( d ) testículos