Viajando No Mundo dos Contos de Fada

Viajando No Mundo dos Contos de Fada

terça-feira, 30 de maio de 2017

DATAS COMEMORATIVAS PARA O MÊS DE JUNHO

   SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CULTURA E DESPORTO
   PRAÇA  29 DE DEZEMBRO Nº 57


    DATAS COMEMORATIVAS PARA  O MÊS DE JUNHO

DATAS
ATIVIDADES


05 /06
DIA DA ECOLOGIA
O Dia da Ecologia é comemorado no dia 5 de junho, assim como o Dia do Meio Ambiente. O dia é importante para gerar discussões e reflexões sobre a poluição do ar, do solo e da água; desmatamento; diminuição da biodiversidade e da água potável ao consumo humano, destruição da camada de ozônio, destruição das espécies vegetais e das florestas, extinção de animais, dentre outros.
12/06
O Dia dos Namorados é uma data comemorativa, não oficial, destinada aos casais de namorados, pretendentes e apaixonados. É tradição a troca de presentes, bombons e cartões com mensagens de amor entre namorados ou pessoas que se amam. Aqui no Brasil, esta data é comemorada em 12 de junho.
13/06
24/06
29/06
FESTAS  JUNINAS :

Depois do Carnaval, o evento mais esperado do calendário brasileiro são as festas juninas, que animam todo o mês de junho com muita música caipira, quadrilhas, comidas e bebidas típicas em homenagem a três santos católicos: Santo Antônio, São João e São Pedro. Naturalmente as festas juninas fazem parte das manifestações populares mais praticadas no Brasil. Incentivar nos alunos o gosto pelas festas juninas, oferecendo-lhes oportunidade de descontração, socialização e ampliação de seu conhecimento através de atividades diversificadas, brincadeiras, pesquisa e apresentações características à festa junina
          
                                               
Cortês –PE   2017


Público-alvo : Alunos da Educação Infantil ao 9º ano do Ensino Fundamental

FESTAS JUNINAS

A festa Junina tornou-se um evento tradicional nos calendários escolares. Faz parte das datas comemorativas, que muitos professores acabam por achar repetitivo, mas que para as crianças quebram a rotina do cotidiano e acabam por tornar a escola divertida.  

Elas adoram tudo: as barraquinhas, as comidas, as apresentações das quadrilhas etc. As sugestões que aqui estarão colocadas devem ser usadas de acordo com o nível da turma e devem ter aquele toque de criatividade e adaptação ao  que é mais significativo aos alunos.

OBJETIVOS:

Tornar um evento festivo uma ferramenta pedagógica interdisciplinar para introduzir, enriquecer ou resgatar conteúdos de Língua Portuguesa, História, Geografia, Matemática e Artes em turmas de alfabetização ao Ensino Fundamental
Valorizar a cultura local; Desenvolvendo ritmo, compasso e criatividade aos participantes.
Despertar sentimentos de respeito e afetividade nos alunos. Desenvolvendo  o espírito de cooperação e organização;
Proporcionar melhor entrosamento entre aluno/aluno e professor. Resgatando a memória das festas juninas, conhecendo a história dos santos padroeiros 
Conhecer as características da festa junina valorizando e demonstrando atitudes de respeito ao trabalho e ao homem do campo.
Incentivar o trabalho cooperativo, proporcionando a participação das crianças em diversas brincadeiras levando-os a conhecer os costumes e valorizar as tradições.
Possibilitar a criança conhecer um pouco sobre uma das festas tradicionais do Brasil, seus símbolos, santos( Santo Antônio, São João Batista e São Pedro), pratos típicos, trajes e danças.
Compreender a história da festa junina, bem como o seu valor dentro do folclore brasileiro, destacando seus aspectos sociais e religiosos.
Desenvolver o gosto por poemas e músicas. Incentivando o gosto pela culinária junina. Valorizando  a cultura local;

METODOLOGIA
·         Cantar e dançar canções de festa junina ,ensaio de dança  ,confecção de balão e bandeiras
·         Simular casamento caipira, degustação de pratos típicos ,decoração
·         Desenho, recorte, colagem ,pintura e cartazes , cruzadinhas, caça-palavras e músicas
·         Dramatizações  e confecção de mural
·         Coreografia das músicas etc


                                   SUGESTÕES PARA TRABALHAR NAS DISCIPLINA

LÍNGUA PORTUGUESA:
Textos informativos /Valorização das festas juninas
Desenvolvimento da linguagem oral, corporal e raciocínio.
Desenvolvimento da imaginação e da criatividade através de produção de textos.
Cruzadinha sobre festa junina e caça palavras
Exploração da leitura através de textos informativos, Interpretando  musicas e danças

MATEMÁTICA

Resolver exercícios envolvendo multiplicação e divisão
Expressão numérica envolvendo as quatro operações
Dobro, triplo, quádruplo e quíntuplo e Orçamentos e pesquisas de preço.
Desenvolver cálculos: dividir a turma ( ou as turmas da escola) em : Grupos de apresentações de danças competitivos: coleta de dados, apuração de votos…), responsáveis pelas “ barracas tradicionais”: pescaria, pipoca, canjica, pé de moleque e etc.
HISTÓRIA
Estudar a origem da festa junina   / Produzir texto: O que é a festa junina
Conhecer os símbolos juninos /Valorizar o homem do campo
Entender as musica típicas juninas /Pesquisar a tradição junina local.
GEOGRAFIA
Conhecimento dos países onde originaram a festa junina /Conhecimento da culinária típica junina
A festa junina em meu estado / As diferenças existentes na tradição de uma região para outra
ARTES
Confeccionar balão e bandeiras para ornamentar a sala e a escola
Montar um mural  ,pintar e desenhar sobre festa junina /Confeccionar cartazes e convites

EDUCAÇÃO FÍSICA

Brincadeiras educativas /Jogos de futebol, queimada,  ovo choco...
Jogos que estimulem a integridade entre os colegas /Ensaio para a dança da quadrilha.

CIÊNCIAS

Conscientização dos perigos das fogueiras e fogos de artifício.
Importância dos movimentos (dança) para o corpo humano.
Receitas.

INGLÊS

Tradução de termos e palavras relacionadas às festas juninas.
Criação de história em quadrinhos sobre o tema, em inglês./Produção textual a ser traduzida.

EDUCAÇÃO RELIGIOSA

Trabalhar respeito e afetividade. História, confecção e apresentação de bandeiras dos santos padroeiros (Santo Antônio, São João Batista e São Pedro),Origens da tradicional festa junina;

CULMINÂNCIA:
Realização da tradicional Festa Junina Escolar com quadrilha, barraquinhas e show de forró

  
               Sugestões de músicas

Luiz Gonzaga - O Xote Das Meninas              

















 















TEXTOS PARA O MÊS DE JUNHO

                                               
O DIA DOS NAMORADOS

O Dia dos Namorados é uma data comemorativa, não oficial, destinada aos casais de namorados, pretendentes e apaixonados. É tradição a troca de presentes, bombons e cartões com mensagens de amor entre namorados ou pessoas que se amam. Aqui no Brasil, esta data é comemorada em 12 de junho. Em outros países, como nos Estados Unidos, por exemplo, a comemoração ocorre em 14 de fevereiro (Dia de São Valentim – Valentine’s Day).História da data (14 de fevereiro) - Origem do Dia de São Valentim A comemoração desta data remonta o Império Romano. Um bispo da Igreja Católica, São Valentim, foi proibido de realizar casamentos pelo imperador romano Claudius II. Porém, o bispo desrespeitou a ordem imperial e continuou com as celebrações de matrimônio, porém de forma secreta. Foi preso pelos soldados e condenado à morte. Enquanto estava na prisão, recebeu vários bilhetes e cartões, de jovens apaixonados, valorizando o amor, a paixão e o casamento. O bispo Valentim foi decapitado em 14 de fevereiro do ano 270.Em sua homenagem, esta data passou a ser destinada aos casais de namorados e ao amor. A comemoração passou a ser realizada todo 14 de junho, principalmente, na Europa e, posteriormente (século XVII), nos Estados Unidos.

História do Dia dos Namorados no Brasil (12 de junho)


No Brasil, a data apresenta uma história bem diferente, pois está relacionada ao frei português Fernando de Bulhões (Santo Antônio). Em suas pregações religiosas, o frei sempre destacava a importância do amor e do casamento. Em função de suas mensagens, depois de ser canonizado, ganhou a fama de “santo casamenteiro”. Portanto, em nosso país foi escolhida a data de 12 de junho por ser véspera do dia de Santo Antônio (13 de junho). Assim como em diversos países do mundo, aqui também é tradição a troca de presentes e cartões entre os casais de namorados.

Festa Junina

Conta a lenda que Maria, mãe de Jesus, estando grávida dele ao mesmo tempo que Isabel sua prima, morando numa mesma região, longe da cidade, um pouco distante uma da outra , se visitaram poucos meses antes de ganharem seus filhos.
As duas primas e amigas não sabiam ao certo quem ganharia o bebê primeiro. E como mesmo sendo distantes as casas, uma da outra, poderiam ser vistas de longe. Naquela época não  havia muitos meios de comunicação, como o telefone. Então combinaram que aquela que ganhasse primeiro o seu bebê mandaria, ao anoitecer, ascender uma fogueira para que a outra, de longe soubesse da boa notícia.
Aconteceu então que  no dia 24 de Junho, Isabel ganhou seu bebê primeiro e pediu que alguém acendesse a fogueira para sua prima Maria soubesse do acontecimento, como haviam combinado.
E assim todos os anos para relembrar o nascimento de João, conhecido como São João, primo de Jesus, por ter sido um homem de bem, famílias, e também as escolas fazem a festa de São João. Se for á noite ascendem uma fogueira e dançam, servem comidas típicas do lugar onde moram, soltam fogos ...E é por isso que nossa escola também faz esta festa que todos gostam de fazer que é conhecida por festa junina por que acontece no mês de Junho.


OS 10 MANDAMENTOS DA ECOLOGIA*

1-Ame a natureza como a ti mesmo.
2-Não defenderás a natureza com palavras em vão, mas através
de atos.
3-Guardarás as matas e as florestas.
4-Protegerás a fauna e todas as formas de vida.
5-Não matarás.
6-Não pecarás contra a pureza dos rios, evitando a poluição
ambiental.
7-Não furtarás a fertilidade da terra com queimadas e agrotóxicos.
8-Não pronunciarás blasfêmias, dizendo que o lucro e o progresso
justificam os teus crimes.
9-Não desejarás para o teu próprio proveito que os rios sejam
envenenados com o lixo industrial.
10-Não cobiçarás objetos e adornos cuja fabricação necessita
do sacrifício de muitos animais.
(Valéria Conceição Moura)

MEIO AMBIENTE (RITMO: A CASA/VINICIUS DE MORAES)


Era uma floresta, cheia de bichos
Tamanduás, onças e grilos
Macacos, cobras e um leão
E também, camaleão

Tinha flores, bem coloridas
Árvores raras e margaridas
Tudo era lindo, mas que peninha
Nossa floresta, devastadinha

Árvores cortadas e flores murchas
Animais morrendo, mas que angústia
Mas tudo isso, tem solução
Basta agirmos com o coração
Vamos cuidar do meio ambiente
Pra todo mundo, ficar contente

  Como o mês de junho é a época da colheita do milho, grande parte dos doces, bolos e salgados, relacionados às festividades, são feitos deste alimento.
 
             Salgados
                                     Doces
     Bebidas
• amendoim torrado,
• biscoito de polvilho,
• cachorro quente,
• churrasco (bovino, frango e linguiça),
• cuscuz,
• fogazza,
• milho cozido,
• milho verde,
• pastel,
• pinhão,
• pipoca,
• pratos regionais
• salgadinhos diversos,
• sanduiches diversos..

 
• amendoim doce,
• arroz doce,
• algodão doce,
• batata doce,
• bolo de milho,
• bolo de fubá,
• bolo de amendoim,
• bolo de pinhão,
• Bolo de aipim (mandioca),
• bom bocado,
• broa de fubá,
• canjica,
• churros,
• cural,
• cocada,
• doce de batata doce,
• doce de abóbora,
• doce de abóbora com coco
• Doces de beterraba,
• doce de leite,
• espetinhos de fruta com chocolate,
• gibi (doce de amendoim)
• maçã do amor,
•  pamonha,
• paçoca,
• pé-de-moleque...
• água,
• cerveja,
• chocolate quente,
• quentão,
• suco,
• vinho quente,
• refrigerante

                                            Santo Antônio - 13 de junho

Entre os santos que mais são comemorados durante as festas juninas, Santo Antônio é com certeza o que mais possui devotos espalhados pelo Brasil e também por Portugal. Esse santo, que normalmente é representado carregando o menino Jesus em seus braços, ficou realmente conhecido como "casamenteiro"e é sempre o mais invocado para auxiliar moças solteiras a encontrarem seus noivos.
Em vários lugares do Brasil, há moças que chegam a realizar verdadeiras maldades com a imagem de Santo Antônio a fim de agilizarem seus pedidos.

Não são raras as jovens que colocam a imagem do santo de cabeça para baixo e dizem que só o colocam novamente na posição correta se lhes arrumar um namorado. Também separam-no do menino Jesus e prometem devolvê-lo depois de alcançarem o pedido. Na madrugada do dia 13 são realizadas diversas simpatias com este intuito. Mas não é só o título de casamenteiro que Santo Antônio carrega.

Ele também é conhecido por ajudar as pessoas a encontrarem objetos perdidos. Padre Vieira, um jesuíta, definiu assim Santo Antônio em um sermão que realizou no Maranhão em 1663:"Se vos adoece o filho, Santo Antônio; se requereis o despacho, Santo Antônio; se perdeis a menor miudez de vossa casa, Santo Antônio; e, talvez, se quereis os bens alheios, Santo Antônio", disse Padre Vieira. Na tradição brasileira, o devoto de Santo Antônio gosta de ter sua imagem pequena para poder carregá-la. 

Por esse e tantos outros motivos que ele é considerado o "santo do milagres". Ainda com a tradição que são realizadas duas espécies de reza e festa em homenagem a Santo Antônio.
A primeira delas, chamada "os responsos, é realizada quando o santo é invocado para achar coisas perdidas e a segunda, designada "trezena", é a cerimônia dedicada ao santo do dia 1 ao dia 13 de junho, com cânticos, fogos, comes e bebes e uma fogueira com o formato de um quadrado. 

Ainda há um outro costume que é muito praticado pela Igreja e pelos fiéis. Todo o dia 13 de junho, as igrejas distribuem aos pobres e afortunados os famosos pãezinhos de Santo Antônio. A tradição diz que o pãezinhos deve ser guardado dentro de uma lata de mantimento, para a garantia de que não faltará comida durante todo o ano.

São João - 24 de junho

Outro santo muito comemorado no mês de junho é São João. Esse santo é o responsável pelo título de "santo festeiro", por isso, no dia 24 de junho, dia do seu nascimento, as festas são recheadas de muit dança, em especial o forró.No Nordeste do País, existem muitas festas em homenagem a São João, que também é conhecido como protetor dos casados e enfermos, principalmente no que se refere a dores de cabeça e de garganta. Alguns símbolos são conhecidos por remeterem ao nascimento de São João, como a fogueira, o mastro, os fogos, a capelinha, a palha e o manjericão.

Existe uma lenda que diz que os fogos de artifício soltados no dia 24 são "para acordar São João".
A tradição acrescenta que ele adormece no seu dia, pois, se ficasse acordado vendo as fogueiras que são acesas em sua homenagem, não resistiria e desceria à terra. As fogueiras dedicadas a esse santo têm forma de uma pirâmide com a base arredondada. 

O levantamento do mastro de São João se dá no anoitecer da véspera do dia 24. O mastro, composto por uma madeira resistente, roliça, uniforme e lisa, carrega uma bandeira que pode ter dois formatos, em triângulo com a imagem dos três santos, São João, Santo Antônio e São Pedro; ou em forma de caixa, com apenas a figura de São João do carneirinho. A bandeira é colocada no topo do mastro. O responsável pelo mastro, que é chamado de "capitão" deve, juntamente com o "alferes da bandeira", responsável pela mesma, sair da véspera do dia em direção ao local onde será levantado o mastro.

Contra a tradição que a bandeira deve ser colocada por uma criança que lembre as feições do santo. O levantamento é acompanhado pelos devotos e por um padre que realiza as orações e benze o mastro. Uma outra tradição muito comum é a lavagem do santo, que é feita por seu padrinho, pessoa que está pagando por alguma graça alcançada. 

A lavagem geralmente é feita à meia-noite da véspera do dia 24 em um rio, riacho, lagoa ou córrego. O padrinho recebe da madrinha a imagem do santo e lava-o com uma cuia, caneca ou concha. Depois da lavagem , o padrinho entrega a imagem à madrinha que a seca com uma toalha de linho. Durante a lavagem é comum lavar os pés, rosto e mãos dos santos com o intuito de proteção, porém, diz a tradição que se alguma pessoa olhar a imagem de São João refletida na água iluminada pelas velas da procissão, não estará vivo para a procissão do ano seguinte.
São Pedro - 29 de junho

O guardião das portas do céu é também considerado o protetor das viúvas e dos pescadores. São Pedro foi um dos doze apóstolos e o dia 29 de junho foi dedicado a ele. Como o dia 29 também marca o encerramento das comemorações juninas, é nesse dia que há o roubo do mastro de São João, que só será devolvido no final de semana mais próximo. Mas como as comemorações juninas perduram alguns dias, as pessoas dizem que no dia de São Pedro já estão muito cansadas e não têm resistência para grandes folias, sendo os fogos e o pau-de-sebo as principais atrações da festa. A fogueira de São Pedro tem forma triangular.


Como São Pedro é cultuado como protetor das viúvas, são elas que organizam a festa desse dia, juntamente com os pescadores, que também fazem a sua homenagem a São Pedro realizando procissões marítimas.
No dia 29 de junho todo homem que tiver Pedro ligado ao seu nome desse acender fogueiras nas portas de suas casas e, se alguém amarrar uma fita em uma pessoa de nome Pedro, este se vê na obrigação de dar um presente
ou pagar uma bebida à pessoa que o amarrou.